Profotos .. Juazeiro do Norte
   
Histórias      ;     Banco de Imagens           Lilia Tandaya


Juazeiro do Norte, Vale de Fé
por Lilia Tandaya

Localizada num vale encravado na Chapada do Araripe no Cariri Cearense, "A Terra do Padre Cícero" é uma cidade santuário, reconhecida como um dos maiores centros de religiosidade popular da América Latina.

Vista de Juazeiro do BNB ©LiliaTandaya

Originalmente era a vila de Tabuleiro Grande e pertencia ao Crato, onde nasceu o Padre Cícero Romão Batista que depois de um sonho resolveu se fixar como pároco na vila em 11 de abril de 1872. Com simplesidade e carisma o padre implantou o lema "cada casa uma oficina, cada oficina um oratório", estimulando a população à religião e ao trabalho.


Com o crescimento econômico, destaque para as de produção de velas, imagens sacras e calçados, o lugarejo iniciou uma movimento pela emancipação que aconteceu em 22 de julho de 1911 e a cidade passou a se chamar, Juazeiro, nome de uma árvore comum na região. Padre Cícero foi eleito o primeiro prefeito, tendo uma carreira politica que o levou a ser vice-governador do Ceará, e em 2001 foi eleito o Cearense do Século.

Romeiro na Igreja do Socorro ©LiliaTandaya

 

 

 

O Milagre de Juazeiro



Durante uma missa, em 6 de março de 1889, quando o Padre Cícero ministrou o sacramento à ‘beata’ Maria de Araújo a hóstia se transformou em sangue. Esse fato se repetiu durante dois anos e levou a população a acreditar ser um milagre.

Uma comissão enviada pela diocese foi investigar o fenômeno e concluiu que o "facto da ordem dos observados não podem ser explicados pelo jogo natural dos agentes naturaes, sendo forçoso acceitar a intervenção de um agente inteligente occulto que represente a causa, o qual, no caso em questão, acredito em ser Deus" (trecho de carta escrita por Ildefonso Correia Lima e reconhecida a letra em firma pelo cartório do Crato).

Uma segunda comissão foi enviada e esta declarou ser tudo uma farsa,enclausurando a beata Maria de Araújo em um convento e suspendendo as ordens sacerdotais de Padre Cícero. Ainda hoje os religiosos de Juazeiro lutam para beatificá-lo.

 

Turismo Religioso

A força do turismo religioso e a prosperidade econômica da região são visíveis. O comércio é bem diversificado e a imagem do 'Padim Ciço' está por toda parte.
Cícero Romão morreu em 20 de julho de 1934, e todo dia 20 de cada mês, os devotos vestem-se de preto e fazem uma missa na igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde ele está enterrado.

Em 1969 foi erguida na colina do Horto uma estátua de 27 metros de altura em homenagem ao pároco que se tornou objeto de intensa devoção popular. No entorno toda uma estrutura para receber os muitos promesseiros, que nas datas festivas chegam a aumentar em 8 vezes a população da cidade que possui cerca de 250 mil habitantes.

Os romeiros chegam a Juazeiro das mais diversas formas, “Paus-de-arara”, ônibus, carro, bicicleta, moto, avião ou andando e passam o dia peregrinando pela cidade, normalmente vestidos de marrom, preto ou azul, vão para o Horto tirar uma foto na estátua, compram imagem do ‘Padim Ciço’, levam garrafa de água benta, recebem oração do rezador, andam pela “via sacra”e pelo “passeio das almas”, tentam equilibrar-se na pedra onde os pecados podem ser “perdoados”, visitam as igrejas e os museus memoriais. À noite se recolhem nos “ranchos”, lugares alugados para dormir de rede, uns por cima dos outros.


Principais datas de romarias:
2 de fevereiro - Festa de Nossa Senhora das Candeias
24 de março - Aniversário de Padre Cícero
20 de julho  - falecimento de Padre Cícero;
15 de setembro - Festa da Padroeira Nossa Senhora das Dores
1º de novembro - Dia do Romeiro
2 de novembro - Romaria do Padre Cícero.

 

 

Cultura Popular

As manifestações culturais vão além da religiosidade, sendo possível ver apresentações de Reisado,
Lapinha, Maneiro-Pau, bandas cabaçais, Bumba-meu-boi
na cidade.


O artesanato é bem representado pelo Centro de Cultura Popular Mestre Noza,
que parece uma floresta de peças do imaginário. Atualmente é um Ponto de Cultura e onde funciona
a Associação dos Artesãos de Juazeiro do Norte, que conta com 130 artesãos em atividade.


Ali é possível vê-los trabalhando, em peças no geral feitas de umburana, atendendo as muitas encomendas
vindas inclusive do exterior. A imagem mais solicitada é a do Padre Cícero, que tornou conhecido o Mestre Noza, considerado o grande artista popular do Cariri, como “santeiro do Padre Cícero”.


Mais imagens de Juazeiro

Exposição Olhar sobre o Vale da Fé




Histórias Fotográficas . Produção e Acervo de Imagens . Desenvolvimento de Projetos
contato@profotos.com.br
2007-2015    Todos os Direitos Reservados    © Lilia Tandaya/ Profotos

Termo e Condições d Uso das Imagens